var s = document.getElementsByTagName('script')[0]; s.parentNode.insertBefore(lrs, s); })(); window.intercomSettings = { ... // TODO: Add any extra data you want in Intercom to your intercomSettings "avatar_set": true, "friend_count": 32, "app_id": "w1sryv7i" }

Você sabe o que é e para que serve uma Landing Page?

Landing Page

Você paga um bom dinheiro para gerar tráfego para seu website, através de pesquisa de palavras-chave, banners, marketing social, e-mail marketing, afiliados…  Mas o que acontece com este tráfego gerado após ter chegado em suas páginas?

Não importa quanto dinheiro você coloca em canais pagos para aumentar o tráfego, o que mais importa para o seu ROI de marketing online é saber se o tráfego entra em ação. Páginas de conversão focadas são fundamentais para ajudar a transformar o seu tráfego em leads, leads em clientes e, consequentemente, em vendas. Na verdade, as páginas que recebem o seu tráfego pago tem a capacidade de construir ou demolir os resultados de uma campanha.

Landing Page é uma página web que permite a captura de informações de um visitante através de um formulário – é onde o visitante “aterrissa” após clicar em um link com call-to-action.

As páginas para as quais você direciona o seu tráfego para são chamadas de ‘Landing Pages’ ou Páginas de Destino -a primeira página que um visitante vê depois de clicar em seus anúncios e links. Qualquer página que você direcionar o tráfego pode ser considerada uma Landing Page. Como regra geral, ela geralmente inclui um cabeçalho atraente, texto atraente e interessante, navegação mínima e um formulário otimizado.

Independentemente da fonte de origem do click, a página onde o prospect aterrissa tem um enorme poder de influenciá-lo a se tornar um lead ou cliente. As Landing Pages dão a primeira impressão da empresa para o visitante faz e podem fazer a diferença entre uma campanha mediana ou uma fantástica. As Landing Pages servem também para coletar, a cada etapa do ciclo de venda, informações adicionais sobre o lead, e construir seu perfil de forma progressiva.

Então, como se constrói uma boa Landing Page que influencie seus visitantes a tomar uma atitude?

É preciso conhecer as melhores práticas relacionadas às características gerais de um programa de Landing Pages, estar atento a detalhes, e, finalmente, saber como realizar testes e otimização utilizando essas melhores práticas.

Landing Pages eficazes implicam na adoção de estratégias sólidas.

 Conheça quais são as nove principais melhores práticas para construir uma estratégia sólida de Landing Pages:

1-      Não devem fazer parte do seu website:

Para atingir o melhor ROI possível a partir de qualquer fonte de tráfego pago ou campanha, é importante usar uma página dedicada que não faça parte do seu site. As páginas de destino projetado fora da estrutura do seu site devem ser específicas para o tipo de tráfego que se quer gerar, resultando numa taxa de conversão mais elevadas e maior ROI.

2-      Devem ser planejadas para campanhas específicas:

Programas de Landing Pages eficazes não tem apenas uma dúzia de páginas que se usam para tudo, eles literalmente podem possuir centenas de páginas de destino, granulares, voltadas para o público alvo, na fase em que se encontram em seu ciclo de compra.

3-      Devem ser planejadas para fontes de tráfego específicas:

As melhores Landing Pages não são só específicas por tipo de campanha, elas também são específicas por tipo de fonte de tráfego, customizadas às necessidades e características comportamentais de visitantes de uma fonte específica de tráfego. Ao direcionar cada fonte de tráfego separadamente você vai não só obter melhores taxas de conversão, mas também avaliar o desempenho de tráfego diferente fontes comparadas entre si. Este conhecimento permitirá alocar o seu orçamento de marketing de forma otimizada.

4-      Pense na experiência do usuário, não nas páginas:

A conversão focada experiência do usuário é o que o impele a fazer uma ação. Existem três categorias comuns de experiências: página de destino, caminhos de conversão e microsites. Cada tipo tem suas próprias vantagens e características. Tudo depende do tipo de produto/serviço oferecido e o estágio no ciclo de vendas que o lead/prospect se encontre. Teste suas suposições sobre que tipo de experiência faz mais sentido – é a única maneira de saber o que os visitantes realmente querem.

5-      Defina um objetivo claro e uma estratégia:

Defina claramente o objetivo, pois ele será o driver para a estratégia e o design da Landing Page. Assim, ficará mais fácil decidir o que é necessário em suas páginas.

6-      Categorize e pontue os visitantes:

Os cliques não são todos iguais. Alguns cliques e ações nos indicam que um visitante está mais engajado e com maior probabilidade de ser um lead qualificado e pronto para uma compra. A criação de uma escala de classificação relativa irá ajudá-lo a avaliar o grau de qualidade dos visitantes em todas as campanhas. Isso irá ajudá-lo a entender de onde seus melhores leads estão vindo, além de orientar a sua equipe de vendas sobre o melhor tipo de abordagem.

7-      Utilize ferramentas de análise em tempo real:

A única maneira de realmente saber o que funciona é o colocar no ar as Landing Pages e analisá-las. Mais que dados e números, elas representam as reações do seu público-alvo. É nas ações dos visitantes (ou falta de ações) que residem as pistas do que eles esperam da sua empresa e onde ela pode melhorar. Ser capaz de reagir em tempo real em função de uma análise pode ter impacto direto sobre o ROI.

8-      Teste tudo constantemente:

Sua estratégia deve se comprometer a testar tudo constantemente. Muitas vezes a “criação” e a “otimização/teste”da Landing Page são pensadas e tratadas como duas etapas distintas, mas não são. O teste deve ser uma parte permanente do processo. É a única maneira de realmente se saber o que funciona e o que não funciona. Para se ter Landing Pages eficazes, é preciso estar sempre testando.

9-      Integração:

A função de uma Landing Page não termina com a captura do lead ou uma venda. A Landing Page deve estar totalmente integrada em um programa de pós-clique coeso e mais abrangente, pois a experiência do usuário está só começando. Ponha em uso as informações capturadas através das Landing Pages. Mapeie todas as experiências de conversão dos visitantes, desde o pré-click (o que clicou), para o pós-click (as páginas em que aterrissaram) por meio de pós-conversão (o que acontece com eles depois que convertem). Integração significa também garantir que as suas páginas estejam integradas com outras tecnologias de marketing para que os dados sejam transmitidos sem problemas e sistemas relevantes conversem entre si. Sistemas de Automação de Marketing disponibilizam tecnologia para criar, gerenciar e integrar Landing Pages.

CONTEÚDOS QUE PODEM LHE INTERESSAR:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
0 comments… add one

Leave a Comment