var s = document.getElementsByTagName('script')[0]; s.parentNode.insertBefore(lrs, s); })(); window.intercomSettings = { ... // TODO: Add any extra data you want in Intercom to your intercomSettings "avatar_set": true, "friend_count": 32, "app_id": "w1sryv7i" }

10 ações de geração de demanda para serem adotadas já

top-10-blue

Este post é uma adaptação do post “Top 10 Demand Generation Resolutions for 2014”, que acreditamos ser instrutivo compartilhar devido ao potencial de resultados que pode gerar com baixo risco:

1 – Aperfeiçoe a mensuração das campanhas

Mensurar aberturas e cliques pode dizer algo sobre o desempenho dos e-mails, mas não diz nada sobre o impacto da campanha em relação a leads qualificados, oportunidades ou receitas geradas. É preciso saber demonstrar qual é o impacto que seus programas têm na resultado final da empresa. Se você não tem essa capacitação, veja como adquiri-la lendo nossos posts que falam sobre Automação de Marketing.

2 – Teste constantemente tudo

A única forma de melhorar a eficácia da sua estratégias a longo prazo é testar – e testar de forma consistente. Realize testes frequentes para descobrir quais características (assuntos, palavras, cores, ilustrações, botões etc.) geram melhores resultados com o seu público-alvo. Você verá que vale a pena o esforço. De que outra forma é possível otimizar resultados sem saber o que funciona e o que não funciona?

3 – Utilize o potencial do seu Blog

Blogs possuem grande potencial para gerar leads. Planeje um blog para atrair e engajar leads com conteúdo pertinente e de valor.

4 – Faça com que o conteúdo seja parte de cada discussão do planejamento de campanhas

A oferta certa é fundamental para o sucesso de qualquer programa de geração de demanda. Ela deve ser o elemento central de seu processo de planejamento (e orçamento). Além disso, um bom conteúdo vai alimentar a geração de demanda muito mais rapidamente do que a inteligência de um criativo. Pode apostar.

 5 – Melhore as taxas de conversão de SEM de suas landing pages

Foque seus esforços nos aspectos controláveis de suas landing pages (oferta, call-to-action, botões, design etc.). Não gaste tempo em tentar estar à frente das possíveis mudanças no algoritmo do Google. Um pequeno avanço neste aspecto pode diminuir bastante seus custos de geração e conversão de leads.

6 – Configure recursos de resposta automática para todas as novas campanhas

Estudos têm demonstrado que responder a novos leads em poucos minutos – e não em horas – aumenta a taxa em que os leads são qualificados e convertidos em oportunidades. No entanto, muitas empresas B2B, mesmo as que adotam Automação de Marketing, não têm programas de resposta automática configurados para responder instantaneamente e sistematicamente aos novos leads.

7 – Melhore a segmentação para aumentar a relevância e o desempenho dos e-mails

Quase todas as empresas B2B tem um público-alvo constituído por múltiplas personas do comprador – sejam cargos ou verticais. Ao adotar uma abordagem de “modelo único” para nutrir os leads,  sua empresa estará utilizando uma mensagem genérica que é menos impactante e, provavelmente, irrelevante para um grande segmento de seu público. Segmentar sua campanha em diferentes grupos-alvo não significa ter uma criação inteiramente diferente, basta adequar uma ou duas frases ou imagens para tornar um e-mail mais relevante para um destinatário individual.

8 – Use mais infográficos

Infográficos nem sempre impõem respeito. Claro, eles são divertidos e não têm a seriedade de um white paper ou estudo da indústria. Mas adivinhe: nem todo mundo tem tempo ou quer ler um relatório. E infográficos são altamente eficazes para capturar prospects em estágios iniciais ou para serem adicionados ao conteúdo em fluxos de nutrição.

9 – Encontre conteúdo antigo e atualize / reproponha / recicle

Falando em infográficos, eles também são uma maneira fácil de obter mais milhagem transformando conteúdo existente como um webinar ou pesquisa da indústria. Se sua empresa luta com a constante procura de novas ofertas de conteúdo, talvez seja a hora de garimpar algumas das jóias no centro de recursos do seu site. Talvez esse “tema quente” de dois anos atrás precise de uma nova perspectiva. Ou um white paper antigo possa ter uma segunda vida, sendo transformado em uma série de vídeos, slideshares curtos ou posts.

10 – Limpe seu banco de dados

“Uma criação ruim numa lista boa sempre irá superar em resultados uma criação boa numa lista ruim.” Em uma lista ruim, nenhuma quantidade de trabalho ou especialização criativa fará diferença. Livre-se dos contatos duplicados. Exclua os contatos que não-respondem. E considere serviços de terceiros, como ReachForce que oferece uma análise gratuita dos seus dados de CRM e informa quantos de seus registros se encontram inutilizáveis – mas ​podem ser aproveitados, se atualizados ou enriquecidos.

CONTEÚDOS QUE PODEM LHE INTERESSAR:

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
0 comments… add one

Leave a Comment